calvo

A queda capilar atinge uma grande parcela da população masculina e já está no topo da lista de principais medos dos homens. Ficar sem cabelos pode ser bastante impactante para a autoestima uma vez que os fios são uma espécie de moldura para o rosto e uma parte importante da personalidade. Dentre os principais tratamentos que estão disponíveis no mercado estão os tratamentos cirúrgicos para calvície, mas você não precisa passar por isso caso use o capillum man’s hair

O Que é a Calvície (Alopecia areata)? 

A Alopecia areata, popular calvície, consiste na queda parcial ou total do cabelo resultando em áreas na cabeça sem cobertura. O problema pode ter seu início ainda na adolescência, a partir dos 17 anos. Quanto mais cedo se inicia a queda mais chances de o indivíduo apresentar queda total, isto é, ficar “careca” antes dos 30 anos.

Uma das causas principais da queda é a genética, indivíduos calvos possuem um gene que pode “sabotar” o couro cabeludo de duas maneiras. A primeira delas é forçando a queda precoce e a segunda é aumentando consideravelmente a oleosidade no couro cabeludo de maneira que se torna difícil que os fios nasçam e se mantenham fixos. Keramaster também funciona, saiba aqui.

Opções de Tratamento 

A doença de queda de cabelo pode ser tratada através do uso de medicamentos indicados por um especialista assim como por meios cirúrgicos, conheça os principais abaixo.

Quais São os Tratamentos Cirúrgicos Para Calvície? 

Transplante Capilar  

Um dos tratamentos mais conhecidos para a calvície é realizado através do transplante de folículos capilares do próprio indivíduo para as áreas que estão sensibilizadas pela queda. Uma das principais vantagens desse procedimento é que esses folículos tem a tendência de ser menos suscetível a ação do hormônio DHT que provoca a queda de maneira que os fios podem voltar a crescer. Normalmente em cerca de duas a três semanas esses fios que foram implantados caem para dar lugar aos fios definitivos que nascem depois de uns três meses.

 

Cirurgia de Redução do Couro Cabeludo 

Outra opção para quem deseja resolver a calvície por cirurgia é reduzir a área do couro cabeludo sem fios. Basicamente é feita a remoção da área calva, mas isso depende da mobilidade da pele do paciente e de suas condições físicas. Pode ser realizada junto com o implante.

Prótese Capilar  

Aqueles que desejam voltar a ter cabelo, mas que não desejam passar por um procedimento cirúrgico a recomendação é optar pelas próteses capilares. Trata-se de uma base feita de material hipoalergênico em que são implantados fios de cabelo naturais. A base é colocada na cabeça com a fixação feita com adesivo especial que permite a sua aderência sem que seja necessário removê-la para realizar qualquer atividade.

testosterona-sojaEssa relação da soja com a redução da quantidade de Testosterona no organismo foi estudada e foram realizados testes que observaram que homens que estavam apresentando dificuldades com a sua libido e produção do hormônio mantinham uma dieta rica em soja. Saiba tudo clicando em Guia testosterona.

 

Devo Parar de Comer Soja?

Obviamente isso não significa que você deva parar de comer soja, afinal pode ser que você nem esteja com baixa produção de Testosterona. Homens que apresentam sinais de baixa produção desse hormônio devem ter mais atenção com a quantidade de soja que levarão para o prato, pois pode não ser positivo.

Sinais de Baixa Quantia de Testosterona no Organismo

Dentre os sinais que a baixa quantidade desse hormônio pode oferecer para o seu organismo estão o aumento do estresse, redução da libido, aumento do cansaço, aparecimento de acne, aumento do acúmulo de gordura na região abdominal, perda de massa magra, redução dos músculos entre outros. Se você percebeu alguns desses sinais é importante procurar um médico para que ele verifique como vão as coisas com a sua saúde. Entenda o que é progesterona.

Como Aumentar a Produção de Testosterona?

Os alimentos também podem ser bastante interessantes para o aumento da produção de Testosterona. A dica é investir em alimentos ricos em zinco como feijão e brócolis por exemplo. Não deixe de manter uma alimentação equilibrada e atividade física regular.